• Restaurações em dentes anteriores traumatizados

    Restaurações em dentes anteriores traumatizados

    Postado por: EuAmoOdonto
    Categoria: Mercado

    Resumo

    A valorização da estética faz com que a cada dia a Odontologia invista mais em materiais e técnicas que auxilie na reconstrução do sorriso e manutenção de saúde bucal.

    Este relato visa apresentar um caso clínico em que a paciente assistida pelo Programa Apolônias do Bem da Turma do Bem, apresentava fratura em todos os dentes incisivos inferiores.

    O caso foi solucionado com recursos de Periodontia e Dentística, visando devolver saúde gengival e reconstruir os dentes com princípios estéticos e funcionais, proporcionando bem estar à paciente.

    Introdução

    Vivemos em uma sociedade onde a aparência estética exerce papel de fundamental importância para nos relacionarmos, sermos aceitos e isso reflete diretamente na nossa autoestima.

    A estética na odontologia vem em crescente transformação na busca pelo sorriso perfeito, na harmonia facial, onde prevaleça o equilíbrio com as características individuais de cada paciente.

    Ter um belo sorriso vai muito além de ter dentes brancos e alinhados. Com consultas regulares ao dentista, adequada higiene, tratamentos conservadores, o sorriso se torna uma ferramenta, o melhor cartão de visitas para abrir portas e fortalecer relações.

    Infelizmente, muitas pessoas não sorriem com muita frequência pelo fato de não estarem satisfeitos com seus dentes ou por terem a saúde bucal debilitada. Essa situação muitas vezes causada por má higienização, o que acarreta problemas gengivais, sangramentos, cáries, dentes com alterações de forma e posição, ou dentes fraturados em decorrência de traumatismos dentários.

    As fraturas anteriores acometem uma região altamente estética. É aí que o cirurgião dentista pode fazer a diferença, através do planejamento do tratamento adequado. A anamnese pode dizer muito sobre os hábitos do paciente e nos orienta na seleção da técnica e do material ideal.

    As resinas compostas atuais conseguem reunir características funcionais mecânicas em regiões submetidas a altas tensões e minimizam características originais dos dentes, tornando-as imperceptíveis.

    A técnica utilizada no caso foi a de estratificação anatômica com resina composta. A mesma foi realizada através de inserção de pequenos incrementos com diferentes cores, a fim de reproduzir a cor, translucidez, opalescência e opacidade.

    Relato do caso

    A paciente V.R.S., de 45 anos, faz parte do Projeto Apolônias do Bem, da Turma do Bem e fraturou os elementos 41, 42, 31, 32 durante uma queda há cerca de 2 anos atrás. Isso dificultava a mastigação, causava alterações na fala, mas o que mais a incomodava era que ao sorrir, esses dentes apareciam muito. Por isso, desde o trauma, ela sorria com a mão sob a boca, pois tinha vergonha e preferia esconder seu sorriso.

    Fiz o planejamento de todo o tratamento da paciente após estudo da anamnese e radiografias. Também foram solicitados exames complementares de sangue e urina para traçarmos a condução da reabilitação da paciente.

    A primeira etapa do tratamento foi curativa, através de exodontias, raspagens periodontais e controle das cáries. Depois dessa etapa concluída, resolvemos iniciar a reconstrução dos dentes fraturados e cirurgias reparadoras (a paciente teve fratura em maxila há alguns anos atrás após sofrer um atropelamento) e instalação de próteses provisórias. Em breve daremos início à instalação dos implantes osteointegrados.

    Preparo dos dentes e seleção de materiais

             

    Após o preparo dos dentes foi realizado o condicionamento ácido a 37% por 15 segundos, lavagem por 15 segundos e secagem com papel absorvente. Foram aplicadas 2 camadas de adesivo (Gluma 2 Bond, Heraeus Kulzer), e posterior fotoativação por 20 segundos.

    Neste caso, foram utilizadas as resinas da Heraeus Kulzer, Charisma Classic A2 e Charisma Diamond, nas cores A1 e A2. A inserção dos incrementos foi feita à mão livre, iniciando por lingual, cristas marginais e face vestibular, com fotoativação por 40 segundos.

    Foi realizado ajuste de tamanho e remoção de excessos com brocas diamantadas (KG Sorensen) e polimento com taças de borracha e discos de acabamento (Soflex Pop on XT, 3M/Espe).

      

    Conclusão

    O planejamento em odontologia deve se basear primeiramente no conhecimento do paciente, através da anamnese e consulta inicial.

    Todo tratamento deve associar a saúde bucal aos anseios do paciente e suas expectativas. A busca pelas melhores soluções precisa levar em consideração o material de escolha, a técnica e a habilidade do profissional.

    O poder transformador do sorriso é que nos move! Restaurar os dentes de quem há muito tempo não sorri é um verdadeiro desafio. Mas a melhor recompensa vem com um sorriso emocionado, sorriso lindo e cheio de gratidão.

    Deixe seu comentário