• Primeiros passos para montar um consultório odontológico

    Primeiros passos para montar um consultório odontológico

    Postado por: Dr. Nayo Hernandes
    Categoria: Dentista de Sucesso

    Quando me formei há quase 06 anos, meu grande sonho era ter o meu próprio consultório. Resolvi montar depois de algum tempo de formado, pois achei necessário ganhar conhecimento no campo de trabalho já que na graduação não aprendemos sobre administração e marketing (pontos que acredito que sejam fundamentais para o sucesso do empreendimento) além da habilidade técnica na área, é claro. Trabalhar para alguém mais experiente, e principalmente, ao lado de alguém mais experiente, é o caminho mais procurado por dentistas recém-formados. Na verdade, esse é, a meu ver, uma ótima escolha. Trabalhando com alguém mais experiente você poderá observar (e aprender) como é que se gerencia um consultório.

    Depois de economizar (bastante), absorver conhecimento e planejar finalmente resolvi encarar esse desafio e montei meu consultório. Mesmo a concorrência sendo grande, percebi a necessidade e resolvi instalar no munícipio que nasci e cresci pois gostaria de trazer uma nova opção para meus conterrâneos. Localidade é o primeiro item que deve ser analisado com muita cautela.

    Como a preparação, você precisa tomar algumas precauções antes de abrir definitivamente o seu consultório. Nesse sentido, essas medidas incluem: calcular e planejar os investimentos, definir e conhecer o seu público-alvo, escolher uma localização de forma racional, providenciar a documentação necessária.

    Para ajudar um pouco os dentistas que desejam montar seu consultório odontológico resolvi postar aqui algumas dicas que são importantes na hora de realizar esse sonho. É preciso, antes de tudo, planejar o empreendimento, pois seu consultório é uma empresa (jamais esqueça isso)!

    01: Local

    Inicie fazendo um levantamento socioeconômico do local onde pretende instalar seu consultório. Normalmente, para bairros com menor poder aquisitivo, ser clínico-geral será o suficiente, enquanto que em áreas onde o poder aquisitivo é maior e onde as pessoas possuem um grau elevado de conscientização, trabalhar com dentistas especialistas acredito que seja necessário. Entretanto isso não é uma regra. O SEBRAE faz um trabalho bem interessante sobre o perfil e localidades ideais para seu tipo de negócio (www.sebrae.com.br).

    Observação: Tenha consciência dos gastos caso o espaço físico do consultório será próprio ou alugado.

    02: Equipamentos Odontológicos básicos para o consultório

    Cadeira odontológica;
    Bomba a vácuo;
    Autoclave;
    Seladora;
    Fotopolimerizador;
    Compressor;
    Kit alta e baixa rotação (Acredito que ter um kit reserva seja interessante para evitar imprevistos);
    Raio X + Colete de Chumbo;
    Câmara Escura;
    Negatoscópio.

    Enfatizando que isso é apenas o básico do consultório, você ainda vai gastar em móveis planejados e outras peças fundamentais que aumentam significativamente o valor total (sofá, escrivaninha, computador, impressora, ar condicionado, pias, torneiras, encanamento - parte hidráulica e até com objetos de decoração etc). Além de todos os materiais de consumo (IRM; Ionômero de vidro; Resinas - A1, A2, A3 (...); Pasta de polimento resinas; Tiras de poliéster etc). Uma dica é sempre optar pelas Dentais Online. Lá você encontrará os melhores preços e ainda com parcelas acessíveis  além de comprar na comodidade de casa. (www.dentalspeedgraph.com.br)

    Observação: Os preços dos equipamentos básicos variam muito em relação a marca e modelo.

    03: Procedimentos para legalizar o novo consultório

    1) Ir à prefeitura de sua cidade para fazer o registro de autônomo, mediante pagamento de taxa, são necessários à apresentação do R.G, CPF, IPTU do local onde funcionará o consultório;

    2) Fazer a inscrição no INSS, para ter o número que será utilizado para pagamento mensal;

    3) Alvará de Funcionamento da Vigilância Sanitária Municipal;

    4) Alvará de Funcionamento emitido pelo Corpo de Bombeiros;

    5) Inscrição em uma empresa coletora de resíduos;

    6) Laudo radiométrico, caso fizer uso de aparelho de Raios X.

    Observação: É sempre importante consultar o Conselho Regional de Odontologia da sua cidade para mais detalhes específicos de sua região. Na época que montei também esclareci algumas dúvidas em um escritório de contabilidade experiente. E Caso tenha algum colega de profissão que tenha acabado de montar um consultório ele também poderá te ajudar nessa empreitada.

    04: Algumas dicas importantes

    1- As empresas de equipamentos odontológicos costumam realizar descontos de seus produtos em grandes congressos (principalmente o CIOSP). Mantenha-se informado e não perca essa oportunidade;

    2 - Decida qual será seu público alvo para então montar seu consultório. Para que seja adequado financeiramente e esteticamente de acordo com a sua clientela;

    3 - Normalmente leva-se de três a cinco anos (de acordo com pesquisas) para se ter um bom fluxo de pacientes no consultório. Portanto, tenha paciência. Tente iniciar com algum convênio odontológico. O valor que eles repassam é baixo, mas para iniciar sua carteira de pacientes, acredito que seja útil;

    4 - Invista nas redes sociais com Marketing Digital. Facebook é uma boa estratégia para os dias de hoje pois abrange todas as idades e classes sociais. Atualmente essas mídias possuem a opção de patrocinar e sua propaganda que poderá ser impulsionada para milhares de pessoas da sua região (lembrando sempre que a Odontologia tem seu código de ética).

    Abrir um consultório é tarefa que exige muito planejamento e preparação para que você possa ser bem-sucedido. É preciso pensar em questões como planejamento de investimentos, escolha de localização e regulamentação completa da documentação. Tudo isso, inclusive, exige um espírito empreendedor, proativo, autônomo e responsável. A estrada é longa e esses são somente os primeiros passos para a realização de um sonho. Bom trabalho e boa sorte!

    Cirurgião-Dentista

    Especialista em Ortodontia

    Deixe seu comentário