• Me formei dentista. E agora?

    Me formei dentista. E agora?

    Postado por: EuAmoOdonto
    Categoria: Dentista de Sucesso

    Recebo este tipo de questionamento com frequência pelas redes sociais. Sabemos que a nossa transformação de estudante de odontologia em dentista desempregado é um baque cheio de pressões e um momento de tomar decisões importantes. O mercado de trabalho saturado em grandes cidades, a desvalorização crescente da nossa profissão, convênios odontológicos e a grande concorrência são fatores preocupantes na nossa carreira.

    Os preparativos para nos colocarmos no mercado devem começar muito antes da formatura. É interessante procurar por estágios, mesmo que sejam não remunerados, dentro das instituições de ensino, auxiliando professores ou apenas acompanhando profissionais em consultórios e clínicas particulares para podermos vislumbrar o dia a dia clínico do cirurgião dentista. A vida “lá fora” da universidade tem “outra pegada”, temos que agir com segurança e colocar em prática tudo que aprendemos nos suados anos de graduação.

    Identifique aquela matéria ou especialidade que você gosta ou que você realize bem ou aquela que tenha mais afinidade e facilidade. Muitas faculdades dão a oportunidade de monitoria em algumas matérias. Você precisa de foco e deve aprender a usar seu tempo livre para os estudos e não só para a bagunça. Claro, a faculdade tem muitas festas que você não deve deixar de ir. O que não pode é passar o dia todo no boteco.

    Muita gente também me pergunta sobre o melhor momento de fazer especialização. Eu acho que se você já tem a especialidade escolhida em mente, você pode engatar logo que terminar a faculdade. Se não, atue como clínico geral por um ou dois anos, procure fazer um curso de extensão ou atualização e faça sua escolha. Não demore muito mais que isso, pois muitas oportunidades de trabalho como concursos públicos e forças armadas, por exemplo, pedem uma especialidade.

    E trabalhar em clínicas populares ou com convênios logo no início da carreira? É uma ideia boa, porém com ressalvas. Preste muita atenção no tipo de clínica ou consultório que você vai trabalhar. Preze pela sua segurança, pela segurança dos seus pacientes, seja profissional e abrace as boas práticas da Odontologia. Se não, você vai aprender a trabalhar errado e acumular vícios difíceis de perder. Lembre-se que nossa profissão demanda muito do nosso físico: costas, olhos, ouvidos, mãos, ombros e braços, além da mente afiada para diagnósticos e resolução de problemas.

    Nunca aceite salários baixíssimos, porcentagens que não permitam que você pague por um almoço decente, não se inscreva em concursos que pagam mal, ponha tudo na ponta do lápis e tente sempre mudar para melhor, aos poucos, o seu ambiente de trabalho. Se juntar com um ou mais colegas e abrir um consultório não é uma má ideia. Complemente as práticas clínicas de familiares dentistas com especialidades diferentes das deles, estude, escute seus pacientes, busque inovação e às vezes vale à pena se arriscar, porém, mantenha sempre um dos pés no chão.

    Eu tive meu primeiro emprego em um consultório olhando anúncios em jornais, para você ter uma ideia. Depois fiz trabalho voluntário em um Pronto Socorro o que me rendeu muitos contatos, um bom emprego e amigos que preservo até hoje. Já tive consultório junto com amigos, já vendi minha parte e hoje tenho um emprego fixo em uma grande empresa e trabalho como periodontista para colegas, além de tocar o Blog Dicas Odonto.

    Frequente congressos e feiras, faça cursos em associações e sindicatos (existem vários gratuitos), conheça gente, esteja presente nas redes sociais, avise amigos e familiares sobre seus serviços, nunca se acomode, estude, leia artigos científicos, corra atrás e seja diferenciado. Destaque-se, sempre com ética. Procure ser o melhor e você sempre vai ter oportunidades. Aí, basta escolher com sabedoria, testar, aprovar ou largar o que não presta. Um bom cirurgião dentista sempre vai ter demanda e pacientes.

    Segundo o CFO, o estágio para estudantes de Odontologia só é permitido em faculdades e universidades. Porém, você pode acompanhar o dia a dia de uma clínica ou consultório odontológico para entender seu funcionamento, sem realizar atendimentos a pacientes, para não configurar exercício ilegal da profissão.

    Um grande abraço,

     

    Cirurgião dentista, formado pela Universidade Paulista, UNIP, em 2011, Especialização na área de Periodontia e em Implantodontia, assumiu em 2016 a Coodernação da comissão de Mídias Sociais e Odontologia do CROSP, é palestrante na área de Mídias Sociais e Saúde Bucal. 

     

    Deixe seu comentário