• FGM celebra consulta pública que visa discutir venda de clareadores dentais sem receita

    FGM celebra consulta pública que visa discutir venda de clareadores dentais sem receita

    Postado por: EuAmoOdonto
    Categoria: Mercado

    No dia 26 de março, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária aprovou o lançamento de uma consulta pública que visa discutir 'o controle de clareadores dentais', visto que, conforme justificativa do projeto, a utilização desses agentes 'traz muitos riscos, podendo causar danos irreversíveis à saúde'. Para celebrar a conquista do direito ao debate sobre o tema, a diretoria da FGM, líder nacional na venda destes produtos e empresa parceira da Dental Speed Graph, divulgou nesta semana um comunicado oficial, que o blog Eu Amo Odonto reproduz abaixo na íntegra.

    Uma grande vitória para regularização do clareamento dental

    A aprovação da consulta pública de proposta da Anvisa, que prevê a proibição da venda de clareadores dentais sem receita, representa uma grande conquista para toda a classe odontológica e para a FGM, que é contrária à venda direta ao consumidor sem a assistência de um profissional habilitado em clareadores dentais.

    Desta forma, visando manter um relacionamento saudável e próspero com todos os seus clientes e parceiros, a FGM reafirma a importância de não comercializar seus produtos diretamente aos pacientes. Tal medida não só se alinha aos princípios éticos estabelecidos no Código de Ética Odontológica, cujo principal objetivo é destinar toda atenção odontológica à saúde do ser humano, mas também é uma forma de proteger e fortalecer a cadeia de negócios odontológicos, haja vista que sem esta restrição, os consumidores finais poderão adquirir os clareadores em estabelecimentos como farmácias e supermercados.

    Desde 2013, quando participou da movimentação das entidades da classe odontológica (representantes de indústrias e importadoras de produtos odontológicos) para apresentar proposta sobre a reclassificação de agentes clareadores a ser encaminhada para consulta pública, a FGM aguardava ansiosamente por este importante passo para o fim do uso indiscriminado destes produtos. Naquele ano, como parte dos esforços, houve um amplo trabalho de divulgação desta ação para orientar, instruir e prestar um serviço a todas as pessoas, divulgando através de veículos de comunicação a importância da supervisão profissional nos tratamentos de clareamento dental. Nos materiais, renomados profissionais e formadores de opinião da odontologia participaram contribuindo com suas opiniões e experiências a respeito dos riscos que os pacientes correm ao utilizar agentes clareadores, em quaisquer concentrações, sem a supervisão profissional.

    Ações como esta são uma forma de regulamentar o segmento odontológico – a exemplo da Europa, que desde 2011 restringe a venda de clareadores com concentração superior a 0,1% de peróxido de hidrogênio –, respeitando o papel dos profissionais da odontologia e da cadeia de distribuição. Aguardando novos desdobramentos deste processo, a FGM, uma empresa amiga do dentista, anseia que a proibição da venda de clareadores dentais sem receita se torne realidade, já que esta é uma questão essencial de segurança da saúde pública, de valorização do cirurgião-dentista e de fortalecimento da cadeia de negócios odontológicos.

    *Diretoria FGM

    Deixe seu comentário