• Doação de dentes de leite favorece pesquisa científica

    Doação de dentes de leite favorece pesquisa científica

    Postado por: EuAmoOdonto
    Categoria: Mercado

    Você sabia que as células-tronco da polpa dos dentes de leite são valiosas para os cientistas? Na Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da USP, o material está sendo utilizado para reconstituir neurônios no tratamento de autismo. Também no Centro de Estudos do Genoma Humano da USP, testes com animais estudam a regeneração de ossos. Já a faculdade de Odontologia da universidade, estuda a reconstrução do tecido dentário que revolucionaria tratamentos de cáries e periodontites.

    Os próprios odontopediatras estão incentivando as crianças a doarem os dentinhos para bancos de dentes humanos e pesquisas científicas, como fontes de células-tronco. “O dente é um órgão e, a exemplo de outros, pode ser doado. Qualquer dentinho pode ser útil, independentemente do estado e do tempo”, destaca José Carlos Pettrossi Imparato, coordenador do Banco de Dentes Humanos da USP.

    O movimento pela doação é reforçado no livro O troca-troca dos dentes, de Dóris Rocha Ruiz e Maria Inês Quintanilha. Com uma linguagem lúdica e ao mesmo tempo didática, elas explicam para as crianças a troca da dentição, um marco na vida de todos nós. A obra conta a história da fada dos dentes Joaquina e seu ajudante, Porcoleta, que levam um dente de leite que amoleceu e caiu e o trocam por um lindo presente da natureza. Lá, no mundo encantado, as fadas cuidam do dente, depois voltam para a cidade e o entregam a um dentista muito especial, que o reutilizará em pesquisas.

    Convencer as crianças a doar os dentes de leite, na opinião de José Carlos, não é uma tarefa tão difícil. “Dizemos para as crianças que a fada do dente vai buscar os dentinhos e trazê-lo para o banco de dentes. A fada é uma parceira do banco, uma funcionária da faculdade de odontologia”, brinca o especialista. As autoras reforçam que a doação não tira em nada o encanto desse momento mágico para a criança.

    Como doar

    Todo dente pode ser doado, seja ele sadio, cariado, amarelado, restaurado, de leite ou permanente. O ideal é guarda-lo no soro fisiológico ou na água destilada. As doações podem ser feitas pelo correio, de qualquer lugar do país. Basta encaminhar as peças para a
    Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo - Avenida Professor Lineu Prestes, 2.227, Cidade Universitária, SP, CEP 05508-900
    . Lembre-se que os dentes devem ser lavados com água e sabão e colocados em sacos plásticos ou em um pote.

    Fonte: Portal Terra/ Jornal O Estado de Minas

    Deixe seu comentário