• Cuidado com os modismos da Internet sobre Saúde Bucal

    Cuidado com os modismos da Internet sobre Saúde Bucal

    Postado por: Dr. Luiz Rodolfo
    Categoria: Saúde/Bem-estar

    O mundo mudou. Somos também fontes de notícias, conselhos e recomendações feitas por meio das mídias sociais. A maneira com que lidamos com a informação também mudou e vivemos na era da hiperinformação, causando polarização de ideias e acredite se quiser desinformação. No âmbito da saúde bucal já estamos nos acostumando com o mar de bobagens sobre higiene bucal e cuidados com os dentes.

    Esse mundo da pós-verdade deu espaço para aquela simpatia de vovó virar uma recomendação padrão. Muitas vezes vindos de celebridades, blogueiras de moda ou de pessoas que possuem muitos seguidores, mas pouco conhecimento da saúde bucal, especificamente. Quem já não ouviu dizer que escovar os dentes com açafrão clareia os dentes? Ou que se deve escovar os dentes com argila branca? Ou ainda usar carvão ativado para deixar os dentes mais brancos?

    Na sociedade baseada em “likes”, a palavra de uma celebridade das redes acaba valendo mais que a de um especialista em sua área. Antigamente, recebíamos algumas correntes por e-mail e a mais famosa e disseminada desse tipo era uma que falava sobre as “propriedades milagrosas” da água oxigenada. Hoje a gente sabe que nem hospitais usam mais a água oxigenada e que ela não deve ser usada como bochecho diário para proteção dos dentes. Existem produtos específicos para esse fim. A água oxigenada pode causar queimaduras químicas na boca.

    Voltando aos temperos e minerais sugeridos por aí para clarear os dentes como a argila e o carvão ativado, pense comigo: são minerais duros e abrasivos que serão esfregados com uma escova sobre uma das estruturas mais nobres que você tem no seu corpo: o esmalte dental. O esmalte dental é como se fosse um vidro nobre biológico que não se regenera. Esmalte perdido geralmente precisa ser restaurado pelo cirurgião dentista. O uso dessas substâncias pode até dar aparência mais branca aos dentes no curto prazo, mas vai estragá-los a longo prazo causando sensibilidade, trincas, riscos e até fraturas.

    Outro problema que noto como cirurgião dentista são os modismos alimentados às vezes até por profissionais da área. Há algum tempo eram as tais lentes de contato (que não são indicadas para todos os casos, mas todo mundo quer), depois se falou muito da bichectomia (cirurgia para diminuição das bochechas) e o tema em voga atualmente é a redução de lábios. Saúde não é moda. A saúde é uma constante. Então nos deparamos com pessoas pagando para realizar cirurgias de diminuição de bochecha, mas não pagam para tratar um canal ou para fazer um implante que vai devolver um dente perdido. Rosto fino e com dentes podres. Uma inversão de valores.

    Ao invés do foco ser nas doenças mais prevalentes, ele é redirecionado para manobras estéticas. Calma aí. Nada contra estética, está bem? Porém o tratamento de doenças, restabelecimento da função e da saúde bucal deve vir em primeiro lugar. Porque tratar cárie parece não ser tão “cool” quanto remodelar um lábio ou empinar o nariz. 

    Muito cuidado com receitas mirabolantes que prometem resultados instantâneos. Procure por sites idôneos e informação com base em evidência científica. Suspeite de resultados fáceis para qualquer área da saúde. Na dúvida, procure um profissional da área ou até um especialista naquele problema que você tem. Visite seu dentista com frequência e abuse da prevenção escovando os dentes com escova macia, pasta de dentes com flúor após as refeições e use o fio dental pelo menos uma vez ao dia. Não é uma recomendação da moda, mas vai deixar seu sorriso e sua saúde em dia.

    Um Abraço!

    Cirurgião dentista, formado pela Universidade Paulista, UNIP, em 2011, Especialização na área de Periodontia e em Implantodontia, assumiu em 2016 a Coodernação da comissão de Mídias Sociais e Odontologia do CROSP, é palestrante na área de Mídias Sociais e Saúde Bucal. 

    Deixe seu comentário