• Conheça os principais tipos de aparelhos ortodônticos

    Conheça os principais tipos de aparelhos ortodônticos

    Postado por: Dr. Fabrício Figueiredo Mendes - Blog Vida de Dentista
    Categoria: Dentista de Sucesso

    Na nossa rotina já cansei de ouvir, e acredito que muito de vocês também, de alguns pacientes afirmando que 'aparelho ortodôntico é tudo igual', porém sabemos que essa afirmação não procede.

    A ortodontia atual está tão avançada que nós, ortodontistas, temos um leque de grandes opções a fornecer aos nossos pacientes quando o assunto é qual tipo de aparelho eles podem escolher.

    Não vou entrar no mérito das indicações de cada caso, pois há casos clínicos em que alguns tipos de aparelho não são indicados. Entretanto, existem outros métodos, no qual podemos dividir com o paciente as opções do aparelho a ser instalado, levando em consideração à estética e/ou de intervalo de consultas que forem mais convenientes a ele.

    Confira livros de Ortodontia

    Bráquetes Metálicos

    São mais comuns, basta ver a sua prevalência na população que usa aparelho. Este modelo interage com o uso de ligaduras elásticas, as famosas 'borrachinhas'. Por serem metálicos, tanto fio quanto o bráquete, tem a desvantagem de não ser tão estético, sendo essa a sua principal 'contraindicação'.

    Também possuem uma versão que dispensa o uso de ligaduras elásticas, o Autoligado, que diminui o atrito entre bráquete e fio, acelerando assim a fase de alinhamento e nivelamento, por promover forças que são mais biologicamente aceitas pelo organismo. Ela possibilita um maior intervalo entre as consultas, apesar dessa prática não ser muito utilizada pelos colegas ortodontistas, apenas casos em que o paciente não pode comparecer com tanta frequência.

    Em menor escala de uso ainda existem os aparelhos metálicos linguais, que são colados na face palatina dos dentes superiores e lingual dos inferiores. Utilizados por quem não pode, ou não quer, que o aparelho apareça.

    Há algumas versões e marcas no mercado que oferecem tecnologias que facilitam a higiene e facilidades durante a colagem, como exemplo. Uma importante dica, é ficar de olho nas tecnologias lançadas sempre.

    Bráquetes Estéticos

    Atualmente no mercado, existem três versões principais, com materiais e características diferenciadas. Alguns diferenciais vão depender da opinião e desejo do paciente.

    • Policarbonato: É uma espécie de plástico que possui algumas desvantagens para quem o utiliza, dentre elas: alteração da coloração com o tempo de uso; costuma não permitir uma boa finalização dos casos devido à facilidade com que aceita deformações no seu slot (canaleta onde entra o arco principal do aparelho); e maior atrito entre o bráquete e o arco, o que aumenta o tempo de tratamento. Levando em consideração as suas desvantagens, ele tem um único privilégio de ser o parelho estético mais em conta do mercado.
    • Cerâmicos: Feitos de porcelana, que ao contrário do policarbonato, não altera a sua cor com o tempo de tratamento e também minimiza os riscos de danos ao esmalte, sendo uma ótima opção para quem leva a estética e saúde bucal muito em consideração. Porém, é um material que apresenta alto índice de fratura, difícil remoção pós-tratamento, além de um preço um pouco mais elevado. Está disponível também na versão autoligada, tanto na versão totalmente estética, quanto na versão com o slot – canaleta - metálico, a fim de beneficiar na questão do atrito, que mencionamos acima.
    • Safira: Esses são os mais cristalinos, beirando a transparência. São feitos de um tipo de cerâmica que passa por um processo de fundição que altera a sua estrutura molecular, deixando-a similar à da safira natural e altamente resistentes. Sua única desvantagem é o preço. São os mais caros dentre os bráquetes estéticos, mas se o paciente quer estética, aliada a bons e rápidos resultados, são sem dúvida a melhor opção de bráquetes. Por serem altamente polidos, eles não mancham com a ingestão de alimentos escuros como vinho, café e outros. Também oferecem um mínimo atrito com os arcos, gerando resultados bastante rápidos, ainda mais quando utilizada a sua versão autoligada.

    Ligaduras e Arcos

    Para aumentar ainda mais a estética do aparelho, existem ligaduras elásticas que não alteram a cor com o passar do mês, e também arcos estéticos, que são encapados para disfarçar o metal, porém pode descascar com o passar do tempo do tratamento. Por isso é indicado utilizar ainda assim os arcos metálicos convencionais, desta forma sem aumentar o coeficiente de atrito do complexo, o que muitas vezes prolonga o tempo de tratamento.

    Agora que você já sabe as diferenças, garanta o modelo mais indicado para o seu paciente na Loja Virtual da Dental Speed Graph ou pelo 0800 701 6870.

    Confira outros artigos sobre Ortodontia

    Deixe seu comentário